domingo, 18 de junho de 2017

O PAPEL DE CADA UM NA FAMILIA

Introdução: Vivemos em um tempo de inversão de valores. Isso tem influenciado muitas famílias que estão literalmente de cabeça para baixo. Se fizermos uma escala de prioridades, muitas pessoas colocam o trabalho ou dinheiro em primeiro lugar, outros priorizam os filhos e ainda existem aqueles que colocam o cônjuge ou a si mesmo acima de tudo na vida. Isto tem gerado muitas decepções e conflitos familiares.
Wiliam Hendriksen, escritor disse: Nenhuma instituição sobre a face da terra é tão sagrada quanto à família. “a família é a base” de toda sociedade.
Vamos refletir sobre o papel de cada um na família:
1- DEUS: Ef. 5.31
Deus é quem constituiu a família. Este texto é um resumo da constituição da família desde a criação Gn. 2.24 e confirmada por Jesus Mc 10.6-9. A função ou posição de Deus na família é como criador e sustentador do lar.
Quando uma família é formada, precisa dar lugar a Deus em seu lar, mas não é um lugar qualquer e sim o primeiro e mais importante de tudo. Deus é o criador da família. Quando um casal se une é porque Deus os fez com a capacidade de se amar e o próprio “Deus é amor” I Jo. 4.8. Este amor que homem e mulher sentem vem de Deus.
Muitas famílias se desfazem porque não colocam Deus em primeiro lugar. Pensam que  o surgimento de sua família foi por causa de um sentimento que já acabou ou por qualquer outro motivo, mas na verdade a família existe pela vontade de Deus. Se você crer que foi Deus quem te ajudou formar sua família, então será capaz de enfrentar o que for preciso e acreditar que o mesmo Deus que criou, também irá restaurar.
Deus merece o primeiro lugar na sua família!
2- ESPOSA: Ef. 5.21-24
O texto acima tem gerado muita polêmica quando diz que a mulher deve ser submissa ao marido. Isso acontece porque estamos muito longe do padrão bíblico para o lar. A submissão ensinada aqui é que a mulher cumpra o propósito para que foi criada como “auxiliadora idônea” Gn 2.18,20, ou seja, igual. Submissão é estar sob missão ou com o mesmo objetivo. Então o texto está ensinando a mulher a lutar junto com o marido.
A mulher foi subjugada por milhares de anos e nos últimos tempos tem buscado seu lugar na sociedade. Mas infelizmente isso tem sido mal interpretado criando um clima de competição entre homens e mulheres. Com isso, a mulher tem mostrado sua capacidade superando muitos homens. Mesmo assim, não há necessidade da mulher ser rebaixada e nem se exaltar. Dentro de casa, marido e mulher têm uma mesma missão, pois “se uma casa estiver dividida contra si mesma, tal casa não poderá subsistir” Mc 3.25.
A mulher tem uma sensibilidade que pode ajudar muito o homem. Então a mulher que está em submissão e auxiliadora no lar, sempre está motivando seu marido, que também deverá tratar a mulher com amor Ef. 3.25. Uma mulher amada não acha difícil ser submissa ao esposo.
MULHER: assuma seu papel de incentivadora do lar!
3- ESPOSO: Ef. 5.25-29
O homem é cobrado insistentemente para tratar a mulher com amor. E não é apenas com exemplo de um amor natural e sim de acordo com a intensidade do amor de Cristo pela igreja. Isso significa um amor capaz de sacrificar a si próprio, de dar vida numa entrega total.
O homem que trata mal sua mulher está maltratando a si mesmo (v.29). E o homem que trata bem a mulher, recebe a recompensa em amor (v.28). O papel do marido é manter vivo o sentimento que declarou a sua mulher desde a primeira vez.
O papel do homem não é apenas provedor da família, sustentando a casa. O marido precisa cuidar que sua família e principalmente a esposa nunca se esqueça de que é amada.
HOMEM: assuma seu papel de manter o amor no lar.
4- CASAL: Ef. 5.33 e 6.4
Um grave equívoco acontece quando o casal vê o cônjuge como ‘outro’, pois desde que se uniram não são mais dois e sim apenas um. Deste modo nunca irão se dividir ou pensar em seus próprios interesses, caindo na cilada do egoísmo ou da competição.
Como pais o casal deve ensinar os filhos com o mesmo respeito e amor, sem raiva e muito menos com mimos, mas com disciplina e ensinamento do que é correto. O casal deve vigiar para não retirar a palavra um do outro e os filhos servirem “a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro”Mt 6.24.
O papel do casal na família é se amar como uma só carne e nunca perder o respeito. Quando falta o respeito de um pelo outro, uma série de outros problemas se desencadeiam na família. As palavras não são mais escolhidas e as ofensas tomam lugar das declarações e elogios. Mas quando o casal mantém o respeito, então os problemas são superados e com o tempo o amor prevalece.
CASAL: assuma seu papel de manter o amor e respeito no lar!
4- FILHOS: Ef. 6.1-3
Quando os filhos chegam, ocupam o espaço que faltava no lar. Contudo não podem ocupar espaço demais além do que lhe é devido. O homem continua tendo seu lugar e a mulher também. Agora o casal assume juntos, em maior união, o papel de pais.
Quanto ao cuidado, os filhos passam a ser prioridade para o casal. Isso é bom para unir mais ainda os pais. Contudo os filhos não podem assumir a frente de tudo, para que o amor do marido e da mulher não seja confundido ao ponto de se esquecerem de amar a si para dedicar todo o seu amor apenas aos filhos.
O papel dos filhos na família deve ser de obediência aos pais. Quando os pais, desde a primeira infância, deixam os filhos terem tudo o que desejam, eles se acostumam a exigir tudo pensando que os pais devem lhe obedecer. Com o passar do tempo, quando os pais tentam assumir seu papel de autoridade requerendo obediência dos filhos, então acontece uma crise na família.  A rebeldia tem sido um grave problema nas famílias II Tm 3.1-5
Muitos jovens sofrem porque não aprenderam a ouvir o NÃO. Tiveram tudo o que quiseram na infância e não aprenderam a controlar suas vontades. Então quando ouvem o não de alguém num relacionamento ou emprego, estão despreparados. Por isso é importante criar os filhos com ensino e obediência. Assim não terão problema com autoridades e quando ouvirem um não estarão preparados para suportar.
FILHOS: assumam seu papel de obediência na família!
CONCLUSÃO: Ef. 5.21 “sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo”
posição da família diante de Deus está bem clara neste texto:
Deus: criou e sustenta a família;
Homem: ama e Cuida da esposa e do lar;
Mulher: apoia e motiva a família;
Casal: luta junto como uma só carne;
Filhos: obedecem aos pais.
Infelizmente muitas casas estão de cabeça pra baixo. Esquecem que cada um tem seu papel na família. A primeira coisa a fazer para reorganizar uma família é dar a Deus o seu lugar de direito acima de tudo. Depois tudo se acerta. Mas para manter tudo em ordem, o texto estudado começa ensinando que cada um se sujeite ao outro (v.21) e não que um sujeite o outro abaixo de si. Fazendo isso a família se manterá com amor.

Dc. Rinaldo Santana

sábado, 17 de junho de 2017

SETE SEMELHANÇA ENTRE MOISÉS E JESUS

Introdução: com certeza há muitas semelhanças, mas no momento podemos destacar algumas semelhanças entre Moisés e Jesus. Deus através da sua soberania molda em seus servos a semelhança de Jesus Cristo.
1.    Ambos eram Israelitas
A.    Ex. 2.1,2
B.    Mt. 1.1
2.    Ambos se assentaram a beira de um poço em ocasião muito especial
A.    Ex. 2.15
B.    Jo. 4.1-5
3.    Ambos foram comissionados por Deus para libertar Israel
A.    At. 7.35
B.    Lc. 4.18
4.    Ambos foram vistos após a morte
A.    Mt. 17.3
B.    Lc. 24.31
5.    Ambos escaparam da morte dos bebes do sexo masculino
A.    Ex.1.22; 2.10
B.    Mt. 2.13-18
6.    Ambos comissionaram doze pessoas
A.    Nm. 13.16
B.   Mt. 10.1,2
7.    Ambos jejuaram quarenta dias
A.    Ex. 34.38
B.    Mt. 4.1-10

         Conclusão: Como muitos modelos bíblicos são necessariamente incompletos há também algumas diferenças óbvias. Somente Moisés e Aarão puderam subir a montanha. Qualquer outro que subisse passaria da vida para morte. No Arrebatamento nós todos subiremos e passaremos da morte para a vida. 

domingo, 28 de maio de 2017

CINCO TIPOS DE VISÃO IS. 6.1-8

Introdução: Isaias fala do seu chamado original para o ministério de profeta 740 AC. Ainda jovem o profeta isaias foi chamado para o ministério, chamado por Deus para uma obra tremendamente árdua. A nação vivia sob uma ameaça de invasão Assiria.
A morte do rei Uzias indicou o fim da época duradora de Judá.Isaias recebeu um chamado dramático da parte de Deus para se tornar profeta. A mensagem foi entregue pessoalmente por Serafins, a palavra que aparece só aqui e significa “Algo que arde e dislumbra”. “Ou aqueles que queimam” queimam de amor por Deus e de zelo pela sua gloria, e contra o pecado. É evidente que os Serafins eram anjos que se apresentaram como porta vozes de Deus. NAQUELA VISÃO ESTAVA EMBUTIDAS CINCO TIPO DE VISÃO:
1.      A VISÃO DA SANTIDADE DE DEUS V. 1
·        A revelação do caráter de Deus
·        Ele ver o Senhor assentado sobre o seu trono
2.     A VISÃO DA GLORIA DE DEUS V 3
·        Ele ver a magnitude da Gloria de Deus Sl. 19.1,2,4,6.
·        Todas as pessoas do mundo podem perceberem esta proclamação silenciosa Sl. 19.3,4
3.     A VISÃO DO PECADO V 3
·        Naquela grande visão estava embutidas cinco visões Ele ver o seu próprio pecado e sente vergonha e medo.
·        Ai de mim que vou perecendo: temos aqui a consternação sentida pelo profeta
·        Temos lábios impuros , uma vez que não são consagrados a Deus;
·        Habitamos em meio a um povo que tem lábios impuros.
·        Isaias reconheceu o seu próprio pecado e o pecado de seu povo.
4.     A VISÃO DA PURIFICAÇÃO V 6,7
·        O  Serafim voou com uma brasa, tocou-lhe nos lábios e queimou a inquidade.
·        Ninguém pode fazer a obra de Deus sem passar pelo processo da purificação.
·        O crente é queimado e purificado:
1.     Pelo fogo Is. 6.1, Dt. 4.33, Jr. 23,29
2.     Pelo ardor da palavra Lc. 24.32,
3.     Observando a palavra do Senhor Sl. 119.9;
4.     Pelo sangue de Jesus 1Jo. 1,7;
5.     Pela prova Sl.66.10
5.       A VISÃO DO SERVIÇO V.8
·        Quem há de ir por nós;
·        Eis-me aqui;
·        Envia-me a mim

Conclusão: Que cada crente possa ter visões celestiais que venha trazer fortalecimento Espiritual, e possamos sentir o ardor da palavra nos corações, através da purificação.

Dc. Rinaldo Santana.

segunda-feira, 27 de março de 2017

OS DESAFIOS DA FÉ EM TEMPOS DIFICEIS MQ. 7,1-9

Introdução: 722 a.C. Talvez, depois da queda de Samaria, as injustiças sociais da elite tenham sido agravadas e veio do Norte para Jerusalém um fluxo grande de refugiados,  Aumentou a demanda por alimento e foi reduzido o preço de Mão-de-obra. Além disso, em tempos de seca e outras catástrofes, os ricos, em desacordo com a lei, emprestavam dinheiro aos pobres mediante juros exorbitantes. Isso ocasionava execuções hipotecarias. Cf. 2Rs.4.1, Mq.3 1-5 Am. 2.6, O profeta Miquéias descreve uma época de grande corrupção em todos os níveis da sociedade. Os que estavam no poder eram corruptos e estavam comprometidos com a maldade. Os fundamentos da moral haviam sido destruídos.
A. Os homens de autoridade venderam a justiça, e sem nenhuma vergonha. Eles estavam abertos ao suborno.
1. O príncipe pede recompensa
2. O juiz aceita suborno
3. Os nobres falam de seus desejos de maldade
4. Aqueles que professavam ser religiosos; a Bíblia diz: "O melhor deles é como um espinheiro" que infectava tudo o que tocava. 
a. Os mais retos eram levados com os pecados do dia.
5. Nos círculos sociais a fé não era encontrada em lugar nenhum.
b. O amigo não era confiável.
c. Os chefes de família não ajudavam
d. Os membros das famílias estavam em um estado de anarquia
e. O filho chamava o pai de tolo
f. A filha se levantava contra sua mãe
g. A nora contra a sogra
Esta é uma descrição dos últimos dias e a condição moral desse dia.  2 Tm. 3:1-4 - Eu acredito que esses versículos descrevem o tempo em que estamos vivendo agora.
Nós nos perguntamos, onde está a justiça para ser encontrada?
Nossa caminhada diária com Deus é mais importante para ele do que a nossa tentativa de querer endireitar as coisas por meio de certos rituais religiosos. Miqueias nos convida a ter uma vida que é apropriada para o povo de Deus. Justiça, imparcialidade, equidade, lealdade, a aliança, e fidelidade, são qualidades importantes da vida cristã. A nossa vida neste mundo deveria tornar-se uma caminhada diária com Deus cheia de humildade e gratidão. Quando praticamos estas qualidades, o resultado é confiança e dependência na graça perdoadora e salvadora de Deus.
B. Você pode ter certeza que as ações e as vidas desses homens são visitadas pelo próprio Deus.
Chegará o dia da visitação.
Quando chegou o momento que Miqueias não conseguia encontrar ajuda no seu companheiro, a sua fé se voltou para Deus.
VERDADES QUE NOS TRAZ ESPERANÇA DE UMA VIDA VITORIOSA:
As promessas de Deus é que nos encorajam hoje.
Sl. 32:10 - "O ímpio tem muitas dores, mas aquele que confia no Senhor, a misericórdia o cerca" cap. 23.6 a bondade e a misericórdia te seguirão todos os dias, lm. 3,22, 23;
Sl. 125:1 - "Aqueles que confiam no Senhor são como o monte de Sião, que não pode ser abalado, mas permanecem firmes para sempre";
Sl. 28:8 - "O Senhor é a força do seu povo; ele é a fortaleza salvadora para o seu ungido";
Sl. 91.7 Mil cairão ao teu lado dez mil a tua direita, mas tu não serás atingido;
Sl. 91:10 - "Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda";
1) Miqueias disse, "Eu, porém olharei para o Senhor" v. 7
2. Miquéias disse: "Vou esperar no Deus da minha salvação" v. 7
A. O tempo de Deus é o melhor
B. Por Sua bênção vale a pena esperar
C. Porque eu sei que não vou me decepcionar "Os que esperam no Senhor renovarão as suas forças"
D. Quando Josafá enfrentou uma invasão dos moabitas em 2 Cr. 20:17 Deus disse: "Nesta batalha não tereis que pelejar; postai-vos, ficai parados e vede o livramento que o Senhor vos concederá, ó Judá e Jerusalém. Não temais, nem vos assusteis; amanhã saí-lhes ao encontro, porque o Senhor está convosco"
E. Em outras palavras, Deus disse: "Espera em mim!"
3. Miquéias disse: "Deus vai me ouvir" v. 7
Por Suas bênçãos vale a pena esperar!
A. Quando a minha fé é fraca, "Deus ouve o meu clamor”.
B. Quando as minhas necessidades são grandes, "Deus ouve o meu clamor” “e supri-as”.
C. Quando estou sozinho, “Deus ouve o meu clamor”. Jr. 33.3
4. Miqueias disse "Quando eu cair, me levantarei" v. 8
A. 2 Co. 4:8-9 - "Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desesperados; perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos"
B. Eu acredito que Miqueias começou a louvar a Deus, e a sua fé começou a fortalecer.
C. Eu acredito que quando Miqueias chegou ao versículo oito ele falava no ouvido dos demônios, ele estava dizendo a satanás "Na escuridão há uma luz para mim”. 
Aleluia!
A escuridão da tristeza tem que sair;                 
A escuridão do pecado tem que sair;
A escuridão da dúvida tem que sair;             
A escuridão da inveja tem que sair;
A escuridão do desrespeito tem que sair;
A escuridão do ódio tem que sair;
A escuridão do desafeto tem que sair;
A escuridão da hipocrisia tem que sair;
A escuridão da contenda tem que sair;
C. "O Senhor será para ti uma luz eterna" Jo. 9.5
5. Miquéias disse: "Eu verei a sua justiça" v. 9
Conclusão: Louvado seja Deus, se resistirmos, manteremos a fé, nos tempos difíceis é um desafio para nós, temos que tomar por base o apostolo Paulo. Combater o bom combate, mas guardar a fé, só assim veremos a sua justiça


Dc. Rinaldo Santana

domingo, 26 de março de 2017

A ALEGRIA DE SER CONVIDADO A IR A CASA DO SENHOR SL. 122


       
Introdução: Salmo 122, um salmo de Sião, é o terceiro Cântico dos Degraus. Este poema descreve a alegria do peregrino ao chegar a Jerusalém para louvar a Deus. É atribuído a Davi (também os Salmos 124; 131; 133). Seu desenvolvimento é o seguinte: (1) descrição da alegria do peregrino ao se aproximar de Jerusalém (v. 1,2); (2) descrição da beleza de Jerusalém (v. 3-5); (3) oração pela paz de Jerusalém (v. 6-9). Este salmo, breve mas vivo, é intitulado "Cântico de peregrinação davídico", e assim somos informados de seu autor e da ocasião para a qual foi planejado: Davi o escreveu para as pessoas cantarem a caminho das festas santas em Jerusalém. É o terceiro da série, e parece apropriado para se cantar quando as pessoas já estiverem adentrando as portas, e seus pés estiverem dentro da cidade. Era muito natural que cantassem sobre a própria Jerusalém, e invocassem paz e prosperidade para a Cidade Santa, pois ela era o centro de seu culto, e o lugar onde o Senhor se revelava acima do propiciatório. É possível que a cidade não estivesse toda construída no tempo de Davi, mas ele escreveu sob o espírito de profecia, e falou dela como ficaria na época de Salomão. Um poeta tem licença de falar das coisas, não só como são, mas como serão quando chegarem à sua perfeição. Jerusalém, ou a Habitação da Paz, é empregada como a palavra-chave deste salmo, cujo original faz muitas alusões felizes ao salem, ou paz, que imploravam para Jerusalém. Dentro dos muros tríplices, todas as coisas ao redor dos peregrinos ajudavam a explicar as palavras que eles cantavam dentro de seus fortes baluartes. Uma voz dirigia o salmo na primeira pessoa do singular, mas dez mil irmãos e companheiros se uniam ao primeiro músico e expandiam o coro da melodia. Algumas verdades sobre a casa de Deus:
       I.           Bem aventurados os que habitam em tua casa; louvar-te-ão continuamente Sl. 84,4;
     II.           Quão amáveis são os teus Tabernáculos, Senhor dos Exércitos Sl.84,1;
   III.           Os que estão plantados na casa do Senhor, florescerão nos átrios do nosso Deus Sl. 92.13;
  IV.           Uma coisa pedi ao Senhor e a buscarei: que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida Sl.27,4;
    V.           Jesus disse aos seus pais que o procuravam ansiosos: não sabeis que me cumpria estar na casa de meu pai Lc.2,49;
  VI.            Porque vale mais um dia nos teus átrios do que em outra parte mil. Sl.84:10
VERS. 1.1. Davi se alegrava em ir à casa do Senhor. Era a casa do Senhor, portanto ele desejava ir. Ele a preferia à própria casa.
2. Alegrava-se quando outros lhe diziam: "Vamos". A distância podia ser grande, as condições do tempo, adversas, mas assim mesmo, "Vamos".
3. Sentia prazer em dizer a outros, "Vamos", e a persuadir outros a acompanharem-no (G. R.).
VERS. 1.1. Alegria em antecipar um culto religioso.
a) Pela instrução que recebemos.
b) Pelos atos de culto de que participamos.
c) Pela sociedade com que entramos em contato.
d) Pelos interesses sacros que promovemos.
2. Alegria no convite ao culto religioso.
a) Porque mostra que outros estão interessados no culto prestado a Deus.
b) Porque mostra o interesse deles em nós.
c) Porque promove os interesses de Sião (F. J. B.).
VERS. 1. A alegria da casa de Deus. Você fica "alegre quando"? Alegre por quê?
a) Porque tenho uma casa do Senhor aonde posso ir.
b) Por pessoas sentirem suficiente interesse em mim para dizer, "Vamos".
c) Por poder ir à casa de Deus.
d) Por estar disposto a ir
VERS. 1. Alegrei-me. Assim diz:
1. O adorador devoto, que tem prazer em ser convidado à casa terrena de Deus. É o lar dele, sua escola, seu hospital, seu banco.
2. O cristão fiel, que tem prazer em ser convidado à casa espiritual de Deus. A igreja é edificada em conjunto. Ali ele encontraria um descanso estável. Ele não tem paciência com ciganos religiosos, nem com pessoas que não têm igreja.
3. O santo moribundo, que está feliz em ter sido convidado à casa celestial de Deus. Simeão - Estêvão - Pedro - Paulo (W. J.).
VERS. 1.1. O dever de assistir aos trabalhos da casa de Deus.
2. O dever de incentivar um ao outro a ir.
3. O benefício de ser assim entusiasmado (F. J. B.)

Conclusão: Que possamos aprender com o rei Davi, e nos alegrar em estar diante do Senhor em Espirito e em Verdade!