terça-feira, 6 de julho de 2010

BENIGNIDADE E BONDADE


Introdução: A benignidade e a bondade  duas palavras, que uma dfa sentido a outra , são aspectos íntimos do fruto do Espírito Santo . Quem é bom, também é benigno. Ambas originam-se no amor. Alguém afirmou que a benignidade é amor compassivo; e a bondade, amor atuante em ação. Rm 15.14; Gl 5.22; Ef 5.9; 2 Ts 1.11
Vejamos Exemplos de pessoas benignas
1.     Davi. O salmista demonstrou o mais sublime grau desta virtude, considerando-a como "Beneficência de Deus"2Sm 9.1-3
2.     Estevão. Ele foi um exemplo de benignidade. Ao invés de desejar a morte de seus opressores, orou por eles enquanto estava sendo apedrejado até morrer At 7.59,60
3.     Jesus. O Mestre demonstrou benignidade até ao final, na cruz. Enquanto estava pendurado na cruz, providenciou alguém para cuidar de sua mãe Jo 19,26,27, suplicou perdão em favor de seus inimigos Lc 23.34, e demonstrou, em sua forma mais sublime, o sentido real de ser benigno e misericordioso com os outros ao entregar-se por nós.
Conclusão: Benignidade e bondade são atributos de Deus Sl 118.1 -  Louvai ao Senhor porque ele é bom e a sua benignidade dura para sempre; 34.8, provai e vede que o Senhor é bom.

Rinaldo Santana

Um comentário:

  1. manassesrocha@uol.com.br1 de julho de 2011 17:01

    GOSTEI DA SUA EXPLICAÇÃO PARA MINHA AULA. BEM COLOCADA. APROVEITEI-A PARA O ENSINO.

    A PAZ DO SENHOR

    ResponderExcluir

Caro Visitante, seu comentário será apreciado e sua opinião respeitada, no entanto, este blog se reserva o direito de não publicá-la, caso a considere difamatória ou ofensiva.